jusbrasil.com.br
4 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    Deputados devem entrar no STF contra eleição de Pastor Marco Feliciano

    Câmara dos Deputados
    Publicado por Câmara dos Deputados
    há 4 anos

    A deputada Erika Kokay (PT-DF) disse há pouco que o grupo contrário à eleição do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para a presidência da Comissão de Direitos Humanos deve entrar com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar anular a reunião do colegiado em que houve a eleição do pastor. O argumento é que o encontro foi fechado a manifestantes, o que seria contrário ao regimento da Câmara. "O regimento é claro ao determinar que todas as reuniões são públicas, salvo deliberação em contrário. Não houve nenhuma deliberação nesse sentido", argumentou Kokay.

    O encontro de quinta-feira passada foi fechado a manifestantes por determinação da Presidência da Câmara. A eleição estava marcada para o dia anterior, mas o encontro foi suspenso em razão de manifestações contrárias à indicação do deputado, feitas por entidades ligadas aos direitos humanos.

    O anúncio de Kokay foi feito durante reunião do grupo contrário a Feliciano, que terminou há pouco.

    Feliciano também recebeu críticas de religiosos. Mais de 150 pastores e líderes evangélicos divulgaram manifesto na internet afirmando que as declarações do parlamentar "inviabilizam a sustentação política de seu nome entre os que atuam na área de direitos humanos".

    Disponível em: http://cd.jusbrasil.com.br/noticias/100389464/deputados-devem-entrar-no-stf-contra-eleicao-de-pastor-marco-feliciano

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)