jusbrasil.com.br
16 de Janeiro de 2019

Pedido de moção de apoio à Operação Lava Jato é apresentado em Plenário

Câmara dos Deputados
Publicado por Câmara dos Deputados
há 4 anos

Partidos de oposição apresentaram há pouco, em Plenário, uma moção de apoio à Polícia Federal (PF), ao Ministério Público Federal (MPF) e, principalmente, ao juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, responsável pelas ações penais ligadas à Operação Lava Jato, da PF. A moção é assinada por líderes do DEM, do PSDB, do SD e do PPS.

O que eu assisti e fiquei perplexo foi a presidente Dilma Rousseff se dizer indignada, mas não com as denúncias e com a corrupção envolvendo a Petrobras, e sim com o depoimento [de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da estatal], que passou a ser de conhecimento da sociedade brasileira, disse o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE).

O texto da moção sustenta que a publicidade dos atos processuais garante à sociedade a possibilidade de acompanhamento e fiscalização da atuação do Poder Judiciário e do Ministério Público Federal.

Críticas do PT

O juiz Sérgio Moro vem sendo criticado pela direção nacional do PT por suposto vazamento de informações do processo de delação premiada envolvendo o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras.

Em depoimento à Justiça, Paulo Roberto Costa revelou detalhes de um esquema de pagamento de 3% de propina em contratos firmados pela Petrobras com empreiteiras. Segundo ele, a propina teria beneficiado diretores da empresa, parlamentares e partidos políticos.

Em nota, o PT desmente a totalidade das ilações de que o partido teria recebido repasses financeiros originados de contratos com a Petrobras. Todas as doações para o Partido dos Trabalhadores seguem as normas legais e são registradas na Justiça Eleitoral, diz o texto.

Como é que um juiz permite o vazamento de depoimentos de um processo que está em segredo de justiça?, criticou o líder do PT, deputado Vicentinho (SP).

O que nós estranhamos é o uso de dois pesos e duas medidas, disse Vicentinho, cobrando investigação de outras denúncias, como a que envolve a prática de cartel em contratos dos metrôs de São Paulo e Brasília. Se é para investigar temos que investigar tudo, afirmou.

Operação Lava Jato

A Operação Lava Jato, da Polícia Federal, também levou à prisão do doleiro Alberto Youssef, acusado de integrar um esquema de lavagem de dinheiro e evasão que teria movimentado R$ 10 bilhões.

Entre 2003 e 2007, Sérgio Moro comandou o julgamento do caso Banestado, que resultou na condenação de 97 pessoas, acusadas de enviar ilegalmente ao exterior 28 milhões de dólares por meio de uma agência do Banestado. Um dos presos na oportunidade foi o doleiro Youssef.

Agência Câmara de Notícias

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)